Como encontrar um sócio

10 Dicas para escolher um sócio para sua startup

Selecionar um sócio para sua startup é uma das decisões mais importantes que você
enfrentará. Afinal, não é simples encontrar alguém com habilidades e interesses
complementares ao seus. Saber o que levar em consideração na hora de fazer essa escolha
o fará economizar recursos – principalmente tempo e dinheiro.

1ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Defina seu parceiro ideal

Para definir o seu parceiro ideal, reflita sobre quais habilidades e experiências você precisa
para complementar as suas. Seja o mais específico possível e não hesite em pedir conselhos
a um investidor experiente. Não é recomendado que os sócios ideais sejam amigos ou
familiares.

Seu parceiro ideal pode estar, inclusive, em outro lugar do mundo. A economia globalizada
criou diferentes culturas empresariais, cada uma com suas particularidades. A infraestrutura
de uma startup está alinhada com esse cenário, permitindo que pessoas de outros lugares
tragam energia e criatividade para a sua organização.

2ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Construa seu networking

Com o perfil de sócio ideal em mente é hora de começar a busca. Vá a conferências e
eventos do setor, participe de grupos empresariais no LinkedIn e interaja com pessoas que
atendam aos seus critérios nas redes sociais. Ao construir seu networking, seja claro e
profissional, mantendo-se atento a oportunidades.

Uma ótima alternativa é participar de atividades universitárias, como palestras e semanas
estudantis. O ambiente acadêmico é repleto de professores, estudantes e funcionários em
contato direto com o conhecimento, à espera de uma combinação perfeita entre
oportunidade e interesse.

3ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Não tenha pressa

É natural que você queira escolher um sócio para sua startup com rapidez, mas não tenha
pressa. Conheça seus potenciais parceiros antes de se comprometer. Encontre-se
pessoalmente com os candidatos, em ambientes formais e informais, e observe como a
interação se desenvolve.

Faça todas as perguntas que julgar necessárias. Não deixe que as emoções o bloqueiem de
alguma forma, porque escolher um sócio para sua startup é, em última instância, escolher
alguém para um relacionamento de longo prazo.

4ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Explore interesses em comuns para

além do trabalho. Escolher um sócio é optar por alguém para construir um relacionamento, por isso é
importante que exista química entre os parceiros. Os interesses são melhores explorados
fora do escritório; encontre alguns hobbies em comuns ou esportes para se familiarizar
antes de dar metade de sua empresa para um estranho.

5ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Esclareça previamente as atribuições

A pior coisa dentro de uma empresa é ter que trabalhar “pisando em ovos”. Esclareça
previamente as atribuições e negocie as eventuais divergências com seu sócio potencial.
Assim que estiverem verbalmente acordados, faça um contrato.

Algumas pessoas podem desistir diante da quota de participação ou quando se dão conta de
quão comprometidos terão de ser com a startup. Certifique-se que sua visão e objetivos
estão alinhados com o papel que seu sócio desempenhará.

Não se esqueça de checar as referências, interesse, disponibilidade e recomendações do
sócio em potencial. Tenha cuidado para evitar conflitos de interesse e cláusulas de não
competição.

6ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Decida os marcos importantes e as
métricas-chave

Este processo é o teste final de uma verdadeira visão compartilhada e estilo de trabalho.
Construir uma startup é um trabalho duro e imprevisível, então agora é a hora de se
comprometerem em conjunto. Se você não pode trabalhar como equipe agora e concordar
com relativa facilidade ao longo dos tópicos, essa parceira provavelmente será infrutífera.

7ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Contrate um advogado

Contratar um advogado é fundamental para a elaboração do contrato de parceria,
esclarecimento de dúvidas jurídicas e até mesmo aconselhamento sobre os termos
pré-definidos.

Quando se trata de sócios que nunca trabalharam juntos antes, é especialmente importante
reunir-se com um advogado, com todos os parceiros presentes e prover todas as
informações relevantes. Tenha tudo por escrito, sempre!

Não importa o nível de equidade existente entre vocês;só há espaço para um na tomada de
decisões difíceis. É muito fácil esquecer das adversidades quando tudo está em ordem.

8ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Não se acomode

Se algo não está parecendo bom ou há um desconforto generalizado, continue procurando
ou encerre a parceria existente. O cerne de uma empresa é definido pelos fundadores e a
cultura de uma startup é, inevitavelmente, uma extensão das personalidades dessas duas
pessoas.

Insegurança e egocentrismo podem matarsua parceria. Os melhoressóciossão aqueles que
se conhecem bem e estão confortáveis em suas próprias peles. Isto evita discussões
desnecessárias e frequentes, principalmente papéis e responsabilidades.

9ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Tenha conflitos construtivos

Conflitos construtivos são ótimos para debater aquilo que precisa ser melhorado. No
entanto, evite conflitos que destroem a moralidade, autoestima e bem-estar dos sócios,
transmitindo o incômodo a todos na startup.

Há uma linha tênue entre conflitos construtivos e destrutivos. Aceite que você vai passar
por ambos de vez em quando. Saiba comunicar-se de maneira não violenta e deixe seu ego
da porta para fora. Não hesite em pedir desculpas quando necessário.

Reconhecer-se vulnerável é uma virtude em uma relação de sociedade, porque ambas as
partes são complementares e só atingem o potencial absoluto quando estão em harmonia.

10ª dica para selecionar um sócio para sua startup – Saiba lidar com os fins

Se o rompimento da sociedade for iminente, corte o mal pela raíz e faça o que tiver que ser
feito logo. Recupere o capital, mantenha a empresa operante e procure alguém para
preencher a lacuna.

Fundar uma startup é um processo de aprendizado contínuo. Selecionar um sócio está,
certamente, entre os processos mais proveitosos nesse sentido. Uma vez escolhido, a
maioria dos empreendedores mantém esse parceiro para outras oportunidades de negócio.

Para ser bem-sucedido na hora de escolher um sócio para sua startup, considere o caminho
a ser percorrido com essa pessoa e lembre-se: as grandes equipes perseveram e superam as
adversidades juntas

Estratégias

One thought on “10 Dicas para escolher um sócio para sua startup

Compartilhe sua opinião